Navegação – Mapa do site

72-73 | 2013
Sciences participatives et restitution

volume 2013/1-2

Chamamos “ciências participativas” os programas científicos que visam responder diretamente ou indiretamente às necessidades da sociedade civil, e que associam as diversas partes envolvidas na construção de um objeto, na sua exploração e nas decisões que podem dele derivar.
O objetivo deste dossiê é apresentar, de um ponto de vista antes de tudo metodológico, um leque de pesquisas participativas, divergindo nas suas finalidades e modalidades. Distinguiremos a princípio estas pesquisas cujo objetivo primeiro é aumentar os conhecimentos científicos (artigos de Couvet & Teyssèdre, Legrand, et Kohler et al.); em seguida os que tratam as necessidades locais (gestão de riscos – Hardy; implementação de filiais hortícolas – Correia et al) e, finalmente, um olhar exterior voltado sobre as dinâmicas participativas na escala micro local, no impacto sobre a organização de uma micro sociedade (artigo de Stoll e Folhes). Na medida em que este dossiê pretende uma apresentação ampla da iniciativa participativa, não nos surpreenderemos ao ver os três primeiros artigos consagrados à dimensão francesa da questão. Quanto ao campo privilegiado por este tipo de pesquisa, situa-se na interface da natureza e da sociedade, porquanto corresponde a uma forte necessidade de considerar o meio ambiente em nível global, pedido que vem bater, localmente, a dinâmicas sociais e econômicas difíceis de dominar. A intervenção de equipes científicas aparece então como reveladora de uma situação multifacetada e como mediadora entre meio ambiente e sociedade.

  • Logo DOAJ – Directory of Open Access Journals
  • Logo CNRS – Institut des sciences humaines et sociales
  • Logo Presses Sorbonne Nouvelle
  • Logo Institut des Hautes Études de l’Amérique latine
  • Logo Centre de recherche et de documentation sur les Amériques
  • Revues.org